11 março 2007

Morte em Veneza

Morte em Veneza (Morte a Venezia, 71)

Morte em Veneza começa com uma esplendorosa visão da viagem a navio de Gustav Aschenbach. Nesse instante já vemos o que Visconti discutirá: a beleza. E ninguém menos do que um dos maiores estetas do cinema para disso falar. É uma ode à sua visão de cinema, a da beleza contemplativa. Seja nos flash-backs, em que discute arduamente o príncipio da beleza com seu colega, seja na obsessão em travar contato com o garoto Tadzio, o que se percebe é uma visão apurada da complacência. Beleza é aquilo que causa admiração, proveniente do exercício ou do trabalho; ou, inerente à condição de quem quer que seja, ela simplesmente existe.

O encantamento de Gustav com o belo jovem cresce a partir de suas rememorações, de seus desastres pessoais, profissionais e de sua tentativa de fuga de um mundo que o oprime: são férias em Veneza. Seus dias são gastos em observar, e cada ação é reverberante, calculada e notória. Ir a praia tem um novo significado, olhar as crianças brincando, as pessoas conversando, ler o jornal e principalmente compreender o feitiço de Tadzio. Ao som de Mahler, mostra-se obsessivo por uma criatura que julga tão bela e tão incompreensível. É a pureza que o fascina, não há uma intenção sexual, não é um registro de pedofilia, é a sabedoria dos antigos, aqueles que vêem o tempo como um estado de permanência, de contemplação.

Baseado em obra de Thomas Mann, Visconti trascende na calmaria e abusa do tempo morto para mostrar que há ação num simples olhar. Um homem frágil, um compositor falido, alguém que já não se encontra mais. A austeridade permanece por dentro e por fora, mas que está para ruir. O decadentismo do protagonista surge em meio à paranóia, a cidade está sendo desinfetada e por razões comercias não são anunciadas, o clima e o platonismo. A corrida pela cidade, o "suborno" aos artistas, desembocando no auge: caído no meio da rua ri como louco e como gênio.

O mundo é dos admiradores.

Nota: 10/10

Lendo: Shikasta - Doris Lessing (ainda)
Escutando: Foxtrot - Genesis

1 Comentário(s):

Blogger luis fonte disse...

Um dos melhores filmes que assisti.Belo,rico de conteudo, Inesquecivel

dezembro 01, 2007 10:40 PM  

Postar um comentário

<< Voltar