30 janeiro 2006

Shrek 2

Shrek 2 (Idem, 2004)


Shrek 2 é um filme engraçadíssimo. Seguindo a mesma fórmula do primeiro "Shrek" (que acho superior a sua continuação), Shrek 2 utiliza-se de piadas ao cotidiano, tirando sarro dos clichês cinematográficos de dos contos de fadas (além de Hollywood). Provavelmente irá ganhar o Oscar de Melhor Animação deste ano, apesar de botar muita fé na outra animação da Dreamworks "Shark Tale" (ou como será conhecido no Brasil, com um título ridículo que recuso utilizar: O Espanta Tubarão). Desde que Shrek entrou em cena, não houve uma animação sequer que o tenha superado (pelo menos não uma animação blockbuster - leia-se Disney, Fox e Dreamworks - pois acho A Viagem de Chihiro superior), e este consegue a proeza de revolucionar o conceito de personagens digitais.

Shrek e Fiona acabam de voltar de lua de mel quando recebem uma mensagem do rei de Far Far Away, pai de Fiona, querendo uma visita de sua filha com seu respectivo marido. Shrek receoso acaba sendo convencido por Fiona. Então partem ele, Fiona e o Burro. Lá, espantados o rei, contrata um matador de aluguel (O Gato...de Botas) para matar Shrek e fazer Fiona se casar com o Príncipe Encantado. Pois fazia parte de um plano com a Fada Madrinha, que faria Fiona deixar de ser uma ogra.

O roteiro é excelente, com boas sacadas. O visual está mais detalhado e mais bonito. A trilha sonora é excelente, muito superior ao primeiro filme. É diversão de primeira, sem sombra de dúvidas.

Mas vamos ao grande atrativo do filme: as personagens. Shrek é engraçado, mas sozinho jamais conseguiria sustentar o filme, assim como Fiona. Para isso existem coadjuvantes. Eddie Murphy mais uma vez rouba a cena com o Burro, para mim o personagem mais engraçado disparadamente. Ele é o bobo, ingênuo, patético, cômico, irônico e irritante animal falante. Provavelmente a melhor interpretação de Murphy. O novo personagem que rouba parte das cenas é o Gato de Botas, feito por um inspirado, metido a latin lover, Antonio Banderas. O seu olhar é uma grande sacada: Shrek - "Vamos ficar com ele? Olhe para ele com suas botinhas.", conquista a todos. O Principe Encantado também é muito engraçado, utilizando-se da idéia de mau-perdedor junto com vingativo. Além do biscoito (e biscoitão), pinóquio e 3 ratos cegos. Uma pena Lord Farquaad (John Litgow) ter morrido no primeiro no primeiro longa, ele também era muito cômico.

Vejam o filme legendado, vale muito a pena - poderão conferir Antonio Banderas e Eddie Murphy em excelente forma, e ficarão longe do "Fala sério!" do Bussunda - e como provavelmente todos já falaram, fiquem até o fim dos créditos - a cena do Burro é muito boa, ele cantando "All By Myself" mesmo que por um curto período é impagável. Vejam, divirtam-se e deêm bastantes risadas. Só de lembrar do Burro como Alazão me dá vontade de ver o filme de novo.

Nota: 70/100

ABCine

É com grande prazer que anuncio que a partir de hoje sou um mebro do ABCine (Academia de Blogs de Cinema), um site sobre cinema que tem como membros blogs de cinema. Com um fórum aberto para discussões de todos os tipos, uma lista dos cem melhores filmes de todos os tempos feita pelos 20 membros iniciais. O ABCine foi inaugurado dia 10 de junho deste ano, e onze dias depois recebo a resposta de que fui aceito na Academia. Entrem, visitem, comentem no
fórum e se divirtam. O site ainda está a aceitar novos membros, mais informações no site.

Postado originalmente em 23/06/04.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

<< Voltar