30 janeiro 2006

Porque insisto em assistir filmes de terror?

(...aka: Será que sou masoquista e nunca foi avisado?)

Não sei porque, mas continuo a assistir filmes de terror, principalmente os da década de 80. Geralmente são horríveis. Um motivo deve ser para encontrar obras como "O Iluminado" ou "A Profecia", ou até mesmo filmes que apelam para matança desenfreada que não deixam de ser bons, como os memoráveis "Halloween", "Sexta Feira 13", "A Hora do Pesadelo" ou até "Hellraiser" (gostaria de deixar claro que me refiro ao primeiro episódio das série, com exceção de Sexta feira 13 - parte 3, 5, 6 - que são extremamente divertidos). E é nessa busca que encontro filmes intitulados de terror que são tão idotas, tão absurdos que nem chegam a ser engraçados;ou pior, com aqueles finais moralistas, todos iguais, e todos viveram felizes para sempre. Eis os filmes de "terror" que vi nessas férias:

Lenda Urbana (Urban Legend, 98) [41]

Este é o filme que sempre ouvi falar, dizerem que um dos melhores filmes de terror matança dos últimos anos, melhor que filmes como "Pânico" (que acho apenas um pouco melhor), "Premonição" (que adoro), e outros filmes do gênero. E depois de 6 anos fui ver este filme que se tornou uma lenda para mim (perdoem o trocadilho), e não é que me surprendi com a ruindade do filme. É idiota, previsível (se o final não for previsível é idiota, não há como escapar) e acima de tudo conta com aquelas tiradas horríveis e mesmas dicussões sobre a morte das pessoas. Só não é pior devido à algumas boas sacadas (leia-se, o assassino falando). E ainda por cima conta com as mesmas interpretações de todos esse filmes de terror e com os mesmos esteriótipos: a gostosa, o atleta, o isolado, o bobão, o herói e assim por diante.

Colheita Maldita (Children of the Corn, 84) [21]

Eis uma grande porcaria da década da década de 80 baseada numa obra de Stephen King, um escritor cujas obras adaptadas já renderam grandes filmes, vide "O Iluminado", "Um Sonho de Liberdade", "À Espera de um Milagre" e outros, mas esse "Filhos do Milho" é triste. Consegue ser umas das piores tentativas de filme de terror da década de 80, pior até que "Christine - O Carro Assassino". É deprimente. Começa super bem, com um prólogo intrigante, sendo um dos melhores do gênero, mas o filme vai passando, vai cansando, vai ficando idiota e previsível, vai perdendo o gás e termina no pior modo possível. Chega a ser constrangedor de assistir, mas vale para poder criticar. Tenho até pena de Linda Hamilton por ter participado de tamanha bobagem.

Dia dos Mortos (Day of the Dead, 85) [48]

Fãs de George A. Romero podem me crucificar, mas esse filme é fraco, bobo e tem sempre a mesma solução de todos filmes de zumbi. Tem momentos interessantes, mas cai sempre na mesma coisa, é previsível. Acho que isso é o que pega em filmes de terror, se eles são previsíveis não assustam nem entretem. E qual é a graça então? Eu sei que esse é o melhorzinho, mas ainda é fraco. Vejamos se a história não é familiar: Grupo de pessoas procurando sobreviventes aos zumbis que se instalaram no planeta como praga, e sempre voltam a base militar para ver se descobrem alguma solução ao problema. Até mesmo "Extermínio" de Danny Boyle, que tem uma história similar consegue ser um filmaço (que também vi este mês, mas não o considero terror, e se for terror é o melhor que vi no mês, sendo umas das exceções - 4 estrelas [77]). O pior é que continua com vontade de ver os filmes dele.

O Chamado de Anticristo (The Calling, 00) [45]

Este filme é o clássico exemplo de diretores que não sabem finalizar um filme. O final estraga todo o filme que estava se tronando empolgante. Começa fraco, parecendo uma cópia mal feita de "A Profecia", mas o filme vai se desenrolando e tendo conclusões diferentes que são surpreendentes (aí o fator X, a surpresa), e finaliza da pior maneira possível, não via um final tão ruim desde "R.S.V.P. - Confirme sua Presença". Mesmo vendo críticas positivas do filme, e sendo um dos poucos filmes recomendados na locadora onde alugo, o filme é banal e apelativo.

A Casa do Espanto (House, 86) [28]

Outro filme que começa bem e fica idiota. E o que mais me irritou neste filme foi o final "E viveram felizes para sempre", que tem em todos esse filmes, mas este é muito mais descarado. A Casa do Espanto é considerado o percurssor do "terrir", a mistura de terror com comédia, certo que tem cenas muito engraçadas, mas nada de terror, e nem vale como comédia, pois são poucas as cenas muito engraçadas. E não me conformo com o ator principal estar tentando se passar por lunático, simplesmente não cola. O roteiro é um caso a parte, ele afunda o filme. Nunca vi uma razão tão idiota para a casa ser mal-assombrada.

Outros filmes que podem ser considerados de terror que fiquei com preguiça de
comentar:

  • Extermínio (28 Days Later..., 02) [77]
  • O Anjo Malvado (The Good Son, 93) [34]

Estou chegando a conclusão que sou masoquista, porque nessa semana ainda verei: "A Casa do Espanto 2", "Colheita Maldita 2: Os Filhos do Mal" e "O Chamado" (pela terceira vez - deste eu gosto).

Postado originalmente em 27/07/04.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

<< Voltar