30 janeiro 2006

O Expreso Polar

O Expresso Polar (The Polar Express, 2004)

Eu estava planejando postar sobre o horrível Os Esquecidos, mas saí encantado do cinema. Não tinha como não ser diferente esse post. Aproveito que o filme está estreando para dizer o quão fantástico esse filme me foi/é. Não vou deixar acumular com textos de filmes que ainda pretendo escrever como o do próprio Os Esquecidos e Nina. Gostei tanto, que faço questão de estar demonstrando isso. Certo que fui predisposto a gostar do filme, era um dos que mais esperava no ano, afinal de contas é Tom Hanks em animação gráfica, mas jamais imaginaria que ia gostar tanto. A cada momento que se passava mais alucinado pelo filme eu me tornava. Inclusive acho que estou apaixonado pelo filme, coisa que raramente acontece, me apaixonar não é algo tão fácil para mim.

Não sei se é o clima natalino que o filme incorpora, se é a magia, ou se é apenas uma fixação estúpida. Fui conquistado e não me importo por qual dos motivos. Mesmo assim não hei de negar a magia que o filme traz, todo aquele espectro de fantasia, de crença, de liçõeszinhas de moral impregnadas no filme de um jeito que não me incomodou nenhum pouco - e só serviu para me deixar mais elucidado por tudo aquilo -, e de sonhos. Quero até voltar a crer em Papai Noel.
Eu quero viajar pelo Expresso Polar, eu quero conhecer e acreditar no Bom Velhinho, quero lhe pedir que tudo aquilo que me traz um significado especial perdure até que meu cadáver apodreça e não sobre nada além de cinzas, deixadas para o esquecimento. Sim, o filme me trouxe toda aquela esperança. A mensagem "Acredite" incorporou minha alma. Saí feliz da sessão, contagiado pelo espírito do filme, pelo espírito natalino, saí crendo até em um mundo de esperanças, num bom futuro.

Creio que alguns vão dizer que deixar me levar, me emocionar por um filme que não proporciona nada mais que belas cenas gráficas e um roteiro sentimentalista. Pode ser que sim, o filme pode não ser tudo isso que afirmo, é um filme que apela bem mais para o emotivo que para o racional, mas e daí? o que isso importa? a emoção é muito mais forte e muito mais importante que o racional, é o que te guia...e é isso que o filme fez comigo, me guiou, me levou para um mundo de fantasias, era eu, naquele Expresso para o Pólo Norte, eu fiz aquela viagem ao lado de Tom Hanks. Cada vez mais que me lembro do filme, ao escrever isto ou apenas me recordando de suas mágicas cenas, este sobe no meu conceito, gosto cada vez mais dele, penso, inclusive, em assistí-lo novamente no cinema, de tão maravilhado que estou.

Parando um pouco com a parte melosa da minha crítica amadora, vamos a história, que é simples, mas carrega muita emoção: Um garoto não crê mais em Papai Noel, pois a razão o diz isso. E é nisso que ele embarca no Expresso polar, um expresso que o conduz até o Pólo Norte, Papai Noel e os elfos. Zemeckis fez maravilhas na adaptação no conto de Chris Van Allsburg, contando a história de uma forma a agradar adultos e crianças sem usar as mesmas fórmulas da Dreamworks. Ainda ouso dizer que além de ser a melhor animação do ano, é uma das melhores que já vi.

Graficamente o filme é fantástico, as cenas são uma droga para os olhos, de tamanha animosidade por parte das cores mais sombrias e pelos movimentos. Tom Hanks perfeito com um (aliás, cinco) personagem de CGI, não só graficamente falando, mas também como ator, se pudesse indicaria ele como Melhor ator no Oscar. Os cenários formam uma paisagem fantástica, montanhas geladas, lugares que trazem em si uma morbidez natural pelo grau de isolamento de um mundo real. A trilha sonora traz traços de Danny Elfman, em Edward Mãos de Tesoura, o que torna mais fantástico, visto principalmente na faixa Suite From the Polar Express, e tenho de dizer que adorei a canção Believe, cantada por Josh Groban. E o que é engraçado é que eu não
gosto de Josh Groban, mas adorei essa canção,
Remember de Tróia e For Always de A.I., todas cantada por ele.

Vou encerrar por aqui por que creio que já entenderam o quanto eu gostei do filme e o que ele me signifcou e todas as coisas que já falei acima, e que poderia discurssar por muito mais tempo, mas se tornaria mais chato e repetitivo do que já está. Eu ia dar para esse filme 95/100, mas depois do texto, concluí que esse filme não merece menos que 100, pode ser que volte a variar, pode ser que caia com uma revisão ou mesmo com o tempo, mas a emoção que este me causou vale mais do que 100 neste momento.

Nota: 100/100

Escutando: CD (Green Album - Weezer); Música (Your Song - Elton John)

Hoje não terá a sessão "A Descobrir" devido ao já ter sido colocado o filme acima que vocês devem descobrir. Assistam a O Expresso Polar.

Postado originalmente em 27/11/04.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

<< Voltar