30 janeiro 2006

Eis meus votos aos Prêmios Lumière

legenda: [...] - segunda opção para desempate

Categorias principais

MELHOR FILME

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
[Kill Bill]

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças foi provavelmente o filme mais inovador de 2004, contando com um excelente roteiro, elenco e direção. Provou que filmes podem falar de romance de uma maneira simpples sem utilizar os habituais clichês do gênero. Encanta cada centímetro de sua alma.

MELHOR FILME EM PORTUGUÊS

Carandiru

Carandiru é um dos melhores filmes brasileiros da atualidade, mostrando um retrato da prisão Carandiru, moradia de milhares de presidiários. Um ótimo filme sobre o que os presos são submetidos, e sempre sendo imparcial.

MELHOR DIREÇÃO

Quentin Tarantino (Kill Bill)
[Michel Gondry (Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças)]

Tarantino volta e prova mais uma vez o quão genial é. Em Kill Bill, seu melhor filme ele homenageia o cinema asiático, sueco, italiano, americano e francês, sempre com inovação. Contando a história de uma pessoa vingativa, num estilo único. Um estilo que ficará marcado por
gerações.

MELHOR DIREÇÃO EM PORTUGUÊS

Hector Babenco (Carandiru)

Babenco depois do auge na sua carreira e um eventual declínio voltou a figurar na mídia com seu filme baseado na obra de Dráuzio Varela. Um diretor que se mostra onipresente ao longo do filme, mostrando com sutileza os dramas que se passa na cadeia.


MELHOR ATOR

Jim Carrey (Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças)
[Gael Garcia Bernal (Diários de Motocicleta)]

Jim Carrey é um dos melhores e mais versáteis ator de sua geração. Trazendo dessa vez uma atuação contida e nem por menos genial. Carrey dispensou suas habituais caretas e mesmo comicidade para encarnar o papel de um homem frio que encontra vida em uma paixão. Sua melhor atuação ao lado de O Mundo de Andy.


MELHOR ATOR EM PORTUGUÊS

Rodrigo Santoro (Carandiru)

Santoro que agora foi descoberto pela grande indústria cinematográfica americana, sempre mostrou que era bom ator em seus filmes no Brasil como em Bicho de Sete Cabeças e esse Carandiru, em que interpreta um travesti. Muito bem caractrerizado, foi um dos achados de 2003.

MELHOR ATRIZ

Kate Winslet (Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças)
[Uma Thurman (Kill Bill)]

Kate Winslet encarnou provavelmente a mais interessante personagem do ano, e com certeza isso faz parte do mério da atriz. Kate já mostrara excelentes atuações, mas foi como Clementine que ela quebrou a barreira e nos deu sua melhor atuação. A cena no lago congelado e no trem mostram o quão fantástica ela está no filme.

MELHOR ATRIZ EM PORTUGUÊS

Rita Blanco (Noite Escura)
[Ana Bandeira (Milagre Segundo Salomé)]

Sem justificativas pois não vi nenhum dos indicados. Votei pelo nome, já que não é permitido anular.

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Albert Finney (Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas)
[David Carradine (Kill Bill)]

Albert Finney sempre foi um grande ator, e foi o papel do velho Ed Bloom que Finney mostrou mais franqueza. Se passando por um velho mentiroso, ele é a razão de uma das melhores cenas do cinema. Ainda posso dizer que mesmo não tendo sido a melhor do ano passado, foi uma das mais sinceras.

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Irma P. Hall (Matadores de Velhinhas)
[Darryl Hannah (Kill Bill)]

Irma P. Hall realmente apareceu para o mundo neste último filme dos Coen. Ela, ao lado de Tom Hanks, são a grande razão do filme não ser um completo fracasso. Ela principalemnte com sua irreverência consegue segurar o filme do começo ao fim sem fazer-nos pestanejar.

ATOR REVELAÇÃO

Rodrigo de la Serna (Diários de Motocicleta)
[Eric Bana (Tróia)]

De la Serna se provou um ótimo ator no road-movie de Waltar Salles, que poderia ter sido facilmente indicado como ator coadjuvante, mas creio que essa categoria serviu para garantir nomeações a outra grandes atuações do ano. Com grande carisma, de la Serna duela com louvor a atenção do filme com Bernal.

ATRIZ REVELAÇÃO

Eva Green (Os Sonhadores)
[Scarlett Johansson (Encontros e Desencontros)]

Eva Green é a grande razão de Os Sonhadores ser o que é, um boa homenagem ao cinema. A linda atriz se revela grande a cada momento que mais se passa o filme, com sua profundidade dramática no caso do incesto. O amor prevalece para ela, e sua certeza também. E Green se mostra uma grande promessa, independente de sua nudez constante.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
[Terra de Sonhos]

Sem dúvida Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças foi a desculpa para Charlie Kaufman provar ao mundo que ele é o melhor roteirista da atualidade (ao lado de Tim Burton). Só ele mesmo para poder juntar a bizarrice ao amor e fazer com que pareça algo normal.

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas
[Diários de Motocicleta]

Com razões parecidas as de Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas traz um Tim Burton em um de seus melhores momentos, outro roteirista (que mesmo em adaptações) sabe conciliar bem a bizarrice com o amor, só que nesse filme vai mais longe, ainda traz a singeleza e dubialidade da vida, com um belo ensinamento.

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Na Captura dos Friedmans
[Farenheith 11 de Setembro]

Na Captura dos Friedmans é um grande achado, por transformar um fato verídico com entrevistas e todo processo documentarista, e ainda utilizar a capacidade do suspense para envolver. Sendo que só nos últimos momentos você vai saber se tudo é verdade, ou uma grande conspiração.

MELHOR ANIMAÇÃO

As Bicicletas de Belleville
[Os Incríveis]

Para mim a melhor animação foi O Expresso Polar, mas como não foi indicado, nada mais justo que premiar essa bela e incomum animação francesa. Mesmo com poucas falas e sendo a animação mais bizarra e absurda que já vi, não tem como se encantar com ela.

Categorias técnicas

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE & CENÁRIO

Cold Mountain
[Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas]

MELHOR MONTAGEM

Kill Bill
[Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças]

MELHOR FOTOGRAFIA

A Vila
[Moça com Brinco de Pérola]

MELHOR FIGURINO

Tróia
[O Fantasma da Ópera]

MELHOR MAQUIAGEM

O Fantasma da Ópera
[Monster - Desejos Assassinos]

MELHORES EFEITOS VISUAIS

O Dia Depois de Amanhã
[Capitão Sky e o Mundo de Amanhã]

MELHORES EFEITOS SONOROS

Capitão Sky e o Mundo de Amanhã
[Homem Aranha 2]

MELHOR SOM

Kill Bill
[Homem Aranha 2]


MELHOR TRILHA SONORA

Kill Bill
[Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças]

MELHOR CANÇÃO

"Everybody´s Gotta Learn Sometimes", Beck - Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
["Just Like Honey", Jesus and Mary Chain - Encontros e Desencontros]

Números totais:

5 Lumiére - Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
4 Lumiére - Kill Bill
3 Lumiére - Carandiru
2 Lumiére - Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas
1 Lumiére - Matadores de Velhinhas
1 Lumiére - Diários de Motocicleta
1 Lumiére - Os Sonhadores
1 Lumiére - Noite Escura
1 Lumiére - As Bicicletas de Belleville
1 Lumiére - Na Captura dos Friedmans
1 Lumiére - Tróia
1 Lumiére - Cold Mountain
1 Lumiére - O Dia Depois de Amanhã
1 Lumiére - Capitão Sky e o Mundo de Amanhã
1 Lumiére - A Vila
1 Lumiére - O Fanstama da Ópera

Escutando: CD (London Calling - The Clash); Música (You Don't Know Me - Ray Charles)

Postado originalmente em 27/01/05.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

<< Voltar