30 janeiro 2006

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind, 2004)

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças é um filme que estou esperando desde seu anúncio no começo (meados) do ano passado, por vários motivos: 1 - Jim Carrey é Jim Carrey, um excelente ator seja fazendo suas tradicionais caretas, seja (principalmente) fazendo papéis mais sérios (como esse). 2 - Vi "Adaptação", cujo roteirista é o mesmo e gostei muito, principalmente por ser diferente e bizarro, coisa que me agrada. 3 - Kristen Dunt é linda, maravilhosa e talentosa. 4 - A premissa do filme é genial e o poster, interessante. Eu poderia continuar a listar, mas aí ficaria um post muito grande e ninguém teria saco de ler. Queria tanto ver o filme, que foi o único que realmente me animei a sair de casa para assistí-lo, foi o único filme que vi nos cinemas nas férias. Deixando filmes como "Homem Aranha 2", "Garfield - O Filme", "Matadores de Velhinas", "Meninas Malvadas" e "Efeito Borboleta", filmes que morro de vontade de ver para uma provável locação daqui a seis meses ou mais.

Percebe-se a expectativa que estva em relação ao filme, era muito grande, ainda mais depois de comentários como "É o melhor de Kaufman!", "É o melhor do ano!" e coisas do gênero. E com esse ânimo estava eu, sozinho (ninguém que não estava a viajar queria ver o filme - desculpa: "Deve ser um saco!"), na sala de cinema, quando o filme começa. Meio confuso, nada de extraordinário, é assim a primeira meia hora. Aí o filme realmente começa, conclusões tiradas, intrigas, fantasia, ironia, citações e o filme vai melhorando, chegando no seu ápice e terminando nele. Isso torna Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças o melhor filme de 2004 até o momento. Não digo que o melhor do Kaufman, pois só vi esse e "Adaptação" dele. Mas posso afirmar, sem dúvidas, que, BEDUMSL (a partir de agora me referirei ao fiulme desta forma, com suas iniciais, devido ao tamanho de tal) é sensacional.

É o primeiro filme que vejo de Michel Gondry, e gostei do resultado. Um filme inebriante. Não digo que é um excelente diretor pois é um pouco cedo para isso ainda, mas o filme tem estilo. Aliás, não é estilo é Kaufman, é Carrey, é Kate... O filme não foi feito pelo diretor, foi feito pelo excelnte roteiro e pelas excelentes atuações (Elijah Wood é uma exceção, está muito apagado). Kaufman mistura o anormal, ao romance, ao bizarro e vai dosando de uma forma que torna o filme uma obra prima.

Vamos a história: Joel namora Clementine. Clementine se cansa de Joel e procura uma agência para apagá-lo de sua memória. Joel descobre, e inconformado, procura fazer o mesmo. Quando Clementine começa a ser apagada de sua memória, Joel muda de idéia e desiste de apagá-la, mas não há nada que ele possa fazer, se não tentar se esconder com ela em algum lugar de seu cérebro. Confusa, estranha, é assim que é a trama, e é isso que a torna tão boa.

Jim Carrey é o cara. Mas uma vez mostra sua versatilidade, em seu papel mais contido, mais reservado, mais deprimente. É um papel sério, mas não é feliz como em "O Show de Truman - O Show da Vida", é algo melancólico, que nunca tinha visto. É uma pena que será mais uma vez ignorado pela Academia. Kate Winslet também está muito bem, e o contrário de Carrey, ela é a loucura e bizarrice em pessoa, sempre alegre e sorridente. Tom Wilkinson me chamou muito a atenção também, não o tinha visto no papel que lhe rendeu uma indicação, mas nesse ele demonstrou talento. Kristen Dunt é linda, maravilhosa e talentosa.

A trilha sonora é excelente, principalmente pela canção dos créditos, "Everbody's Gotta learn Sometime" do Beck. E não conta com grandes efeitos visuais, apesar de serem excelentes. Nem nada demais, apenas conta com o humanismo. Concluindo, VEJA BEDUMSL! Vou ser mais claro: ASSISTA BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS!

Cotação: 100/100

E a partir de hoje inauguro uma sessão chamada "A Descobrir", que será colocado em todos finais de post. Ela indicará um filme que vi e gostei muito que acabei por não colocar um review. São filmes obrigatórios que merecem atenção. Vou iniciar com:

Bang Bang Você Morreu (Bang Bang You're Dead, 02) - Um filme feito para TV, que ocasionalmente passa no Telecine Premium, e conta a história de um garoto atormentado pelos colegas e com tendências assassinas que é convidado a participar de uma peça (a do título). Onde ele representa exatamente o que ele é na vida real. Muito bem escrita, baseada na peça original. Muito bem atuada. Destaque para cena que um de seus vídeos é vista. [87]

Postado originalmente em 31/07/04.

0 Comentário(s):

Postar um comentário

<< Voltar